BlackFriday – Como preparar sua empresa para vender mais

férias coletivas
Férias Coletivas – Conheça os benefícios e principais regras legais para adotar em sua empresa
outubro 30, 2017
Exibir tudo

BlackFriday – Como preparar sua empresa para vender mais

BlackFriday Logo

Datas especiais são sempre um motivo para vender e conquistar novos clientes, e um momento como a BlackFriday não poderia ser diferente.

A BlackFriday ocorre em diversos países e se iniciou no Brasil há cerca de 7 anos. Para o comércio essa data somente fica atrás do Natal e do Dia das Mães.

Se engana quem acha que somente as empresas de Varejo podem se beneficiar com a data, ela serve também para outros setores como Serviços e Indústria/Atacado.

Mas e aí? Você já está preparado para a BlackFriday? Saiba o que fazer para sua empresa vender mais neste artigo.

1.  O que é e quando ocorre a BlackFriday?

A BlackFriday ocorre na última sexta-feira de novembro, e que em 2017 cairá no dia 24. Essa data tem origem nos Estados Unidos e é uma ação de vendas que ocorre um dia após o feriado de ação de graças no país.

Existem muitas histórias sobre a origem do nome. A mais tradicional é que a sexta-feira após o feriado de ações de graça sempre foi um dia muito utilizado para antecipar as compras de Natal.

Com isso, os centros de comércio sempre tiveram grande movimento de carros e pessoas causando transtornos no trânsito. Os americanos começaram então a chamar essa data de Sexta-Feira Negra pelo caos, e os comerciantes adotaram o nome.

O grande objetivo do comércio no EUA é queimar todo o estoque das lojas para repor as mercadorias para o Natal.

No Brasil a data ocorre desde de 2010. Iniciou pelo E-Commerce, mas logo após começou a ser utilizada pelos varejistas tradicionais. Aqui no país, o início foi de muito descredito pois tiveram vários memes como “Tudo pela Metade do Dobro” ou ainda “Black Fraude”.

Os consumidores sempre ficaram muito atentos aos movimentos do preço, então para se dar bem nesta data é importante ser muito transparente com o consumidor.

2. Como empresas de diferentes setores podem se dar bem na BlackFriday

Se engana quem acha que a BlackFriday é um dia exclusivo para o Comércio, seja ele online ou físico. Ações de empresas de Serviço e de Indústria e Distribuição podem fazer a diferença e como consequência serem beneficiados pelas vendas do período.

Vamos conhecer algumas ações mais comuns.

Ações do Comércio

As ações mais comuns no Comércio são as ligadas à Redução de Preço. Elas devem ser utilizadas sim, mas podem ser equilibradas, principalmente porque ações de Preço podem estar interligadas a uma visão de Geração de Caixa.

Recomendamos para você:  Como funciona a contabilidade de empresas da economia criativa?

Cuidar das finanças no período é essencial para não ter prejuízos, e os Descontos podem estar associados ao Pagamento à Vista. Eles geram Caixa Imediato e em alguns casos reduzem a Inadimplência.

Existem também ações que aumentem o prazo para pagamento. É comum utilizar as opções de parcelamento sem juros no cartão de crédito ampliando a quantidade de parcelas. Você pode associar isso a uma parcela mínima para ampliar o ticket médio. É preciso somente ficar atento à taxa de desconto dos recebíveis, ou no impacto de receber com um prazo maior.

Como a intenção é vender mais, o desconto no preço pode vir a ser progressivo de acordo como o volume de compras. Isso ajuda as empresas que têm um maior sortimento e menor quantidades em estoque. Você pode pensar também em packs de produtos.

E como sempre, o frete grátis é uma excelente ação para produtos que precisam de entrega como o e-commerce e setor moveleiro. Neste último setor, ações de montagem grátis caem muito bem.

Ações da Indústria e Distribuição

Embora a Indústria e os Atacadistas em grande parte não participem diretamente na venda final, suas ações são importantes para alavancar o varejo.

A ideia de BlackFriday é atuar em conjunto. Pode-se ter como estratégia alavancar um produto pouco conhecido que tenha intenção de levar ao público, ou ainda “desovar” um estoque que esteja parado a muito tempo. O Varejista com certeza será receptivo em parte do “desconto” ou da “condição” vir do Industrial.

Outra ajuda que a Indústria e os Distribuidores podem oferece na BlackFriday, é ajudar alocando estoque de mercadorias para a data e entregando esses produtos de acordo com a demanda.

Menos frequente, mas também uma opção é ter um canal de venda direta nesta data, afinal, quem melhor para oferecer um preço melhor do que a Indústria?!

Ações de Serviços

Nas empresas de Serviços, a atuação pode e deve ser mais criativa para chamar atenção e conquistar novos clientes.

Pode-se não somente focar o público externo, como também fazer um upselling, sugerindo novos produtos para a sua base atual. A sua participação irá gerar mais negócios e visibilidade.

Veja alguns exemplos de ofertas:

  • Uma consultoria pode oferecer um percentual de descontos para contratos fechados naquele dia ou semana, ou ainda oferecer uma avaliação gratuita ou promover uma palestra sobre o tema.
  • Uma agência de turismo pode vender pacotes com um dia extra grátis no destino escolhido.
  • Uma academia de ginástica pode dar desconto ou isentar a taxa de matrícula e avaliação física para novos alunos.
  • Uma empresa de sistemas pode oferecer um período de teste para suas versões de produto por algum tempo maior do que o tradicional.
Recomendamos para você:  Autodiagnóstico - Área de Vendas

3. Check List de Preparação para a BlackFriday

Diagnóstico de Riscos Trabalhistas

Para se ter sucesso na data é preciso de preparação e controle. Inicie bem antes um planejamento e as primeiras ações. Principalmente tenha uma forma de avaliar a ação. Vamos aos principais passos:

a- Decida de vai atuar em pontos físicos, na internet ou em ambos.

Isso vai ajudar a fazer uma excelente estratégia de acordo com o canal.

b- Identifique e selecione os produtos e serviços que serão alvo da ação.

Aqui vale a pena olhar internamente o que faz sentido para a sua empresa, o aumento da venda deve servir para vender, gerar lucros e reduzir estoques.

c- Se você tiver um e-commerce confira a preparação dos fornecedores de tecnologia.

A sua loja deve suportar um volume maior de visitas e operações. Verifique a Hospedagem do Site, Sistemas de Loja Virtual, Meios de Pagamento, entre outros.

Se possível tenha um backup de meios de pagamento, uma alternativa é utilizar serviços como PagSeguro, Paypal, Mercado Pago ou MOIP.

d- Verifique se os produtos e serviços são atrativos para a ação para os consumidores

Além de atingir os consumidores atuais, a expectativa é que você tenha novos compradores, então não deixe de atender a esse novo perfil.

e- Forme adequadamente o preço para a ação.

A maior parte dos consumidores que compram na data estão de olho no preço, então existe um risco de fazermos o desconto e não cuidarmos das finanças. Precifique e analise os impactos financeiros da ação.

f- Procure parcerias com fornecedores para dividir o impacto de margem e lucro

Como falamos no texto, fornecedores também podem participar. Procurem parcerias para dividir o desconto, isso é garantia para ser mais atrativo na data.

g- Levante os custos da ação com Marketing e outros

Além de descontos e condições de pagamento, existem despesas extras de marketing e para a estrutura de vendas, considere eles na ação.

h- Produza comunicação com os consumidores

Faça suas peças publicitárias e ações na internet sem enganar o consumidor. Falsas promoções ou sem relevância podem “queimar o filme” de sua empresa.

i- Estruture o mapeamento dos dados de consumidores

Se sua campanha for um sucesso você terá novos consumidores, não deixe de mapear dados de contato para que você possa se comunicar com o público após a data.

j- Verifique os processos de venda

Você precisa cuidar da estrutura para vender e entregar adequadamente os produtos. Veja se existe a necessidade de ampliar ou melhorar procedimentos.

k- Prepare meios para receber as vendas e tenha um backup

Imagine que cuidou de tudo e no final não tenha como receber… tenha um backup da maquininha de cartão de crédito e débito que será bem utilizada na data.

Recomendamos para você:  MarketPlace: O que é, e como utilizar esse canal para vender mais

l- Determine métricas para avaliar a ação, incluindo métricas financeiras

O Importante da ação é descobrir se ela foi útil para os objetivos e ainda gerou lucro.

m- Não esqueça do pós-venda

Sempre ações de venda geram algum esforço de pós-venda como troca de mercadorias, apoio e ajuda consumidores, esteja dimensionado para isso.

4. Como vender mais na BlackFriday

Algumas dicas vão ajudar a alavancar as vendas de sua empresa. A primeira é não focar em somente uma ação de marketing e divulgação.

Combine diferentes estratégias e não deixe de convidar clientes da base. Os consumidores observaram se você estiver preparado para a data.

Além disso, algumas dicas:

  • Seja transparente e não tente enganar o consumidor com falsas promoções
  • Foque no bom atendimento, não desaponte quem atendeu ao seu chamado para a ação
  • Pense além do preço, e agregue benefícios as compras, como sorteios, garantias estendidas, degustações e demonstrações.
  • Utilize layout e vitrines temáticas para chamar atenção
  • Divulgue em vários meios de comunicação incluindo redes sociais e internet
  • Tente ajudar o consumidor com os meios de pagamento.

Pensando em te ajudar, criamos um checklist de boas práticas e planejamento de ações pré, durante e pós Black Friday, você pode fazer download clicando aqui.

5. Atuação do seu Contador na BlackFriday

O contador de sua empresa pode e deve participar de sua ação na BlackFriday.

Afinal na área fiscal você deve ter um volume importante de notas fiscais de recebimento e de saída das mercadorias, e na área trabalhista eventualmente questões trabalhistas como horas extras e escalas.

O maior volume de operações não deve ser desculpa para não organizar suas informações. Elas serviram para fazer as obrigações acessórias e evitar problemas com o fisco.

Uma ação que temos provocado com nossos clientes é ter pastas compartilhadas nas nuvens para troca de informações. Assim, tanto os documentos da empresa ficam disponíveis para a contabilidade de forma imediata como os documentos produzidos pelo escritório.

Resumo

Embora recente no Brasil a BlackFriday já possui uma grande participação nas vendas em datas festivas. Todas as empresas podem participar, sejam de comércio, indústria e serviços.

Para ter sucesso é preciso planejar bem a atuação da empresa e não tentar enganar o consumidor com falsas promoções. As pessoas estão atentas à falsas promessas. Além da venda, cuide do pós-venda e organize outros processos.

Após as vendas há uma série de obrigações acessórias com o fisco e estar alinhado com o seu contador pode ajudar na entrega elas para o governo.

E aí, está pensando em criar uma ação de Black Friday para o seu negócio? Conte para a gente, adoraremos saber!

Leandro Oliveira
Leandro Oliveira
Leandro Oliveira é contabilista e economista formado pela PUCSP. Especialista em Finanças e Projetos Six Sigma, possui mais de 17 anos de experiência nas áreas de Finanças e Contabilidade.