Blog

Home/Depto Pessoal | RH/O que fazer para manter a eficiência do seu time no caso de demissões

O que fazer para manter a eficiência do seu time no caso de demissões

A sua empresa vem crescendo, ampliando a gama de produtos, aumentando o faturamento e contratando mais pessoas. Mas chega o momento em que, por causa de uma crise, uma queda nas vendas ou outro fator pontual é necessário fazer um ajuste e optar por algumas demissões.

O fato é que a produtividade após um corte, tende a cair, mesmo que você tenha mantido os mais eficientes. É isso que demonstram algumas pesquisas, como as realizadas pela Teresa Amabile de Harvard ou por Wayne Cascio da University of Colorado.

Saiba como ajudar os colaboradores a se manterem eficientes e ultrapassar esse período de cortes sem maiores prejuízos para sua empresa.

Reduza a insegurança de novas demissões

A primeira medida em momento de corte de pessoal é ter uma comunicação efetiva com a equipe.

É sabido que nesse momento os níveis de estresse tendem a aumentar, principalmente por causa da nova situação de insegurança no emprego, isso eleva o esgotamento físico e mental e reduz os níveis de produtividade.

Reúna a equipe de trabalho, explique as razões para o corte e a expectativa da gestão sobre o ajuste, procure também explicar os critérios utilizados na dispensa. É preciso que exista o entendimento de que o processo foi justo.

Recomendamos para você:  Lei da Terceirização - Saiba o que mudou, como se adequar e as oportunidades de negócio para PMEs

Se necessário, e possível é claro, determine um período de congelamento para novos cortes.

Diminuindo a expectativa de demissão sobre o funcionário você terá mais chances de não ter oscilações no nível de entrega.

Se aproxime e escute mais os funcionários

Logo após um o processo de downsizing, como é chamado esse momento de ajuste, as pessoas tendem a ficar mais fechadas, colaborar menos e reduzir a troca de informações.

Para evitar essa situação, o empreendedor e os líderes da empresa precisam se aproximar dos colaboradores, incentivando o contato.

É necessário fazer o que chamamos de “escuta ativa”, aonde há a preocupação genuína de ouvir o que o colaborador tem a dizer e resolver efetivamente os problemas.

Fortaleça a criatividade da equipe

Outra questão para atenção é a criatividade da equipe, que vai embora rapidamente durante o processo.

Aqui vale fortalecer as equipes de trabalho, para isso é preciso realizar duas ações em conjunto, dar mais autonomia para as equipes e tornar o trabalho mais instigante.

Realizar somente uma das ações acima poderá aprofundar ainda mais a criatividade. Como esse é um tema bastante sensível, acompanhe bem de perto.

Cuide da equipe de alto desempenho

Um estudo realizado por Charlie Trevor (University of Wisconsin) revelou que os colaboradores mais treinados, de maior instrução e qualificados para a função tendem a sair mais insatisfeitos de um processo de corte na empresa.
Isso tem efeito sobre a saída voluntária e pedidos de demissão na empresa que podem crescer após o corte.

Recomendamos para você:  Cargo de Confiança: O que é e como ter em sua empresa

É necessário estimular quem ficou a ver o processo como algo que abre uma série de novas oportunidades inclusive de futura promoção. Assim você poderá energizar essa equipe.

Novas Práticas de RH

Procure também aprender com o processo e aproveitar a oportunidade para melhorar as práticas de RH da empresa.
Adote novas práticas que deixem transparentes os processos de seleção, demissão e promoção, elevando o senso de justiça nestas práticas. Desta forma é possível reduzir o abalo quando há uma demissão na equipe.

Criar canais efetivos de solução confidencial de conflitos e de reclamação também ajudarão a reduzir a insatisfação no ambiente de trabalho.

Entendemos que essas são ações essenciais para não ter impactos no ambiente de trabalho e cuidar de cada detalhe deste processo é essencial, qualquer falha pode prejudicar ainda mais as sensações negativas da equipe sobre a empresa.

Se o processamento das demissões for externo, tenha um parceiro confiável para o processamento das demissões, escolha uma empresa que possa te atender nas necessidades operacionais e que possa apoia-lo na gestão.

E você, já passou por situação semelhante? Inclua seu case nos comentários do artigo.

Written by

Contadora, pós graduada em Marketing com especialização em Gestão de Projetos. É sócia proprietária da Capital Social Contabilidade e Gestão. Website: www.capitalsocial.cnt.br