Tabela do Simples Nacional – Completa
2 de agosto de 2015
Entenda o que é diluição de participação societária
7 de agosto de 2015
Exibir tudo

Como os relatórios contábeis podem auxiliar na gestão da sua empresa

A contabilidade pode ser uma preciosa aliada da gestão de empresas, quando não um artifício essencial para a estratégia do negócio.

Por meio dos relatórios contábeis, os administradores podem analisar a situação de sua empresa, detectando problemas e desenvolvendo soluções.

Entenda melhor como o relatório contábil pode ajudar na tomada de decisão e demais fatores de uma organização empresarial:

Em que consiste um relatório contábil?

Um relatório contábil, também chamado de informe contábil ou de demonstrativo contábil, é a forma mais prática e resumida que as ciências contábeis têm para apresentar os dados sobre o contexto econômico-financeiro de uma empresa em determinado período.

A contabilidade garante aos administradores uma visão apurada da situação da empresa em relação ao seu patrimônio e às atividades desenvolvidas.

Quais são os tipos de relatórios contábeis?

Os relatórios contábeis se dividem entre obrigatórios e não obrigatórios.

Os não obrigatórios, embora não sejam exigidos por lei, também devem ser praticados e considerados na tomada de decisão.

Os obrigatórios são aqueles que fornecem informações sobre o patrimônio, sobre lucros e prejuízos, sobre a origem dos recursos.

Dentre eles, destacam-se: balanço patrimonial; demonstração do resultado; demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados; entre outros.

Como a contabilidade avalia a situação da empresa?

Por se tratar de uma descrição resumida, mas bem organizada e confiável, sobre determinado domínio da entidade, o relatório contábil permite que os gestores analisem e interpretem os dados, optando pelas melhores soluções para a situação do negócio.

Recomendamos para você:  Por que ter o registro no CMDCA e no CMAS?

Observe como alguns relatórios podem ser de grande auxílio na tomada de decisão:

Livro Razão

Exigido por lei, é vital nas empresas para o controle do movimento de todas as contas.

Esse controle é feito de forma separada, fornecendo indicadores como: saldos; composição do patrimônio ativo e passivo; patrimônio líquido; fluxo de caixa (receitas, despesas e custos).

A partir dele são feitos outros demonstrativos.

Livro Diário

Também exigido por lei, cronológico e fundamental ao processo contábil.

Nesse livro, são lançadas as operações diárias de uma empresa.

Estão expressas em sua formatação a data da operação, o título da conta débito e da conta crédito, o valor do crédito e do débito e o histórico (sucinto, mas detalhado).

Balancete de Verificação

Demonstrativo contábil que, a partir do Livro Razão, fornece informações sobre todas as contas em movimento e seus saldos (saldo devedor e saldo credor).

Pode oferecer dados sobre contas patrimoniais e de resultado. As contas patrimoniais ativas envolvem contas-correntes, equipamentos, veículos, móveis, etc.; as passivas envolvem fornecedores, salários a pagar, etc.

Já as contas de resultado nada mais são que as receitas e despesas de uma empresa.

DMPL (Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido)

Ainda que de elaboração facultativa, a DMPL é um relatório importante, que indica as mutações sofridas no patrimônio líquido da empresa através de uma representação direta e simplificada (capital, reservas de capital, reservas de lucros, lucros ou prejuízos acumulados, etc.).

A função da DMPL é oferecer um panorama da situação da empresa em relação ao seu patrimônio líquido, apresentando as mudanças ocorridas que tiveram impacto maior ou menor sobre ele.

Recomendamos para você:  5 passos para dominar seu mercado em 2014

Balanço Patrimonial

Trata-se de uma demonstração financeira compulsória, que exibe como verdadeiramente se encontra o patrimônio da empresa, refletindo a respectiva posição financeira em período determinado.

Neste relatório, constata-se se existe equilíbrio entre o Ativo da entidade (seus bens e direitos) e a soma do Passivo (obrigações com terceiros) com o Patrimônio Líquido da empresa (as obrigações com a própria empresa, como, por exemplo, com seus diretores e acionistas).

Das demonstrações financeiras, o Balanço Patrimonial junto com o DRE são os relatórios mais utilizados para a analise e estratégia financeira das empresas, saiba mais sobre o balanço no post O que é e para que serve o Balanço Patrimonial.

Demonstração dos Resultados do Exercício (DRE)

Este relatório contábil é obrigatório por lei e confronta o resultado apurado das operações que foram feitas ao longo de um dado período, que geralmente corresponde a doze meses.

Na DRE, deverão estar discriminadas operações como a receita bruta de vendas e serviços, as despesas com as vendas, o lucro ou prejuízo operacional, o resultado do exercício antes da incidência do Imposto de Renda (pessoa jurídica), entre outras indicações.

Depois que há o confronto das receitas, custos e despesas do negócio ao longo do período, conforme o princípio contábil do regime da competência, chega-se ao resultado líquido de um exercício.

Acesse o post O que é Demonstração do Resultado de Exercício da sua empresa? para saber um pouco mais sobre essa demonstração.

Qual a importância dos relatórios nas pequenas e médias empresas?

Através da terceirização dos serviços contábeis, as PMEs recebem relatórios sucintos, com os dados mais relevantes para a tomada de decisão do empreendedor.

Os relatórios contábeis passam por esferas diversas, como a gerência, a diretoria e o conselho administrativo.

Recomendamos para você:  Qual o impacto da projeção financeira no negócio?

A partir da análise e interpretação dos dados de cada relatório, é possível escolher as melhores estratégias e optar por soluções que vão de encontro às necessidades atuais da empresa.

Após passar pela análise de vários profissionais e estimular a troca de ideias e opiniões, cada relatório contábil, com sua praticidade e seu vasto campo de abrangência, seguramente se torna fundamental para a decisão final do empreendedor.

Como a contabilidade facilita a tomada de decisões do gestor?

O horizonte dos relatórios contábeis é muito mais amplos do que simplesmente descrever a situação econômico-financeira da entidade: sua concentração de dados e números acaba sendo de grande utilidade para que quem está à frente da empresa saiba onde aplicar os recursos que tem disponíveis ou se vai ser necessário tomar empréstimos, por exemplo, a para cobrir as obrigações do período.

É possível acompanhar a rentabilidade do negócio e analisar se os resultados estão coerentes com o planejamento estratégico para o período.

Deste modo, o gestor vai se tornar capaz de analisar melhor os cenários, tendo mais base a fim de entender o contexto corporativo e o momento pelo qual sua empresa está passando.

Se for preciso investir em recursos humanos para potencializar o negócio, por exemplo, vai haver previsibilidade de que se possuirá capital acumulado ou entradas suficientes no futuro para sustentar este tipo de investida.

Se você já aplica esse método em sua empresa, certamente tem usufruído de suas vantagens.

Com a tecnologia atual, é possível alcançar maior eficiência na produção de relatórios contábeis. Você já aproveita os recursos contábeis para fazer com que sua empresa cresça mais? Conte para nós através dos comentários!

2 Compart.
Compartilhar2
Compartilhar
Twittar