Blog

Home/Administração | Finanças/Como abrir um escritório de advocacia – 8 dicas essenciais para ter sucesso + bônus incrível

Como abrir um escritório de advocacia – 8 dicas essenciais para ter sucesso + bônus incrível

A Advocacia é uma das profissões mais antigas e tradicionais. Um caminho possível após terminar a graduação e fazer o exame da ordem é abrir um escritório de advocacia.

Porém, por melhor que você seja em Direito, abrir um escritório pode ser um grande desafio. Por vezes a faculdade não ensina os elementos de administração mais simples.

Quer abrir um escritório de advocacia de sucesso? Confira as dicas que temos para você.

1. Analise o mercado de escritório de advocacia

Antes de mais nada, estude bem o mercado e leve em consideração os efeitos da oferta e demanda dos serviços advocatícios.

Como qualquer serviço, o preço e consequentemente os ganhos são determinados pela demanda. Em momentos em que a demanda se eleva, sem alteração na oferta dos serviços, o preço se eleva.

Um exemplo disso é um “aperto” dos auditores da receita aos contribuintes em determinada região. Existe uma tendência da demanda se elevar para a defesa dos empresários.

Outro exemplo é o aumento de demissões em determinada região. Isso pode provocar um aumento da demanda por processos trabalhistas.

Levar isso em consideração é muito importante. Uma elevação do preço provocada pela maior demanda será neutralizada pelo aumento da oferta de advogados.

Isso é chamado equilíbrio de mercado. Então para planejar o seu escritório, mais do que o momento do mercado, considere uma visão de longo prazo.

Cuide para não se desapontar pelo ramo que escolher atuar.

2. Como definir a sua atuação

Diante da dica sobre o mercado, chega a hora de definir a sua atuação com advogado.

Esta decisão implicará em diferentes preocupações com o negócio. A decisão mais comum de atuação é a que foca em alguma região geográfica e aquela que depende de especialização.

Foco em região geográfica

Ao focar em uma região, a preocupação do advogado deverá ser estabelecer o seu escritório em um local com demanda para os serviços.

Para ter sucesso será necessário investir em uma boa localização.

Ao longo do tempo é necessário avaliar se está bem localizado, pois a demanda pelos serviços em determinada região pode cair.

Foco na especialização

Quando a decisão é focar na especialização, o local de atuação passa a ser menos importante. Isso porque se pressupõe que você será procurado dada a sua experiência.

Recomendamos para você:  Curva de Valor: Saiba como definir sua estratégia e se diferenciar da concorrência (garantido)

Embora se reduza o investimento em localização, o advogado que seguir para uma especialização deverá investir no seu conhecimento técnico.

O advogado deverá fazer cursos de especialização, participar de seminários e eventos relacionados ao tema e publicar informações no ramo.

Mesmo não focando na região, a abrangência geográfica é importante, pois atuar em causas mais distantes encarecera os custos e poderá reduzir os ganhos.

3. Decida abrir sozinho ou em sociedade

No passado a atuação empresarial do advogado através de firma aberta somente era possível em sociedade. Mas isso mudou, agora o advogado pode decidir abrir sozinho a sua empresa e assumir os riscos de empreender.

Isso facilita bastante caso você não queira ter um sócio, mas se tiver, fiquem atentos aos seguintes detalhes.

Profissionalismo do sócio

A atuação dos sócios na firma de advocacia é essencial para se estabelecer a continuidade dos negócios.

Ao procurar um sócio, verifique seu histórico profissional e o conhecimento técnico.

Uma falha grave na atuação pode colocar tudo a perder.

Complemente a área de atuação

A entrada de um sócio pode ajudar na complementação de sua área profissional.

Se você não escolheu a especialização ou a atuação em um nicho, se atente a complementar a atuação do profissional do escritório.

Assim você poderá dividir as responsabilidades de acordo com o conhecimento da área do sócio.

Observe as oportunidades com a rede de relacionamento

A escolha do sócio também poderá fazer total sentido se a rede de relacionamento do sócio for benéfica ao negócio.

Um sócio pode trazer clientes e ampliar as oportunidades de parcerias.

4. Faça prospecção de clientes

Aperto de mão entre cliente e advogado.

A prospecção de clientes para escritório de advocacia é muito importante para a sobrevivência do seu negócio.

Uma palavra sempre temida de ser mencionada é a prospecção de clientes. Isso pois o advogado deve cumprir as determinações da OAB.

Mas isso não quer dizer que o escritório não deve buscar clientes. Deve sim, e pode fazer de muitas maneiras sem infringir o código de ética.

Ativar clientes antigos

Uma das formas de buscar novos negócios é ativar clientes antigos.

Lembre se você já conhece ele bem, já que cumpriu suas funções e sabe como a empresa atua.

Você pode ativar estes clientes propondo serviços preventivos e consultorias. Inclusive essa é a melhor forma de trazer receita recorrente, que deve ser um dos focos dos escritórios.

Agregue valor aos possíveis clientes

Muitas vezes o possível cliente nem saber que necessita de uma assessoria jurídica.

Recomendamos para você:  6 Resoluções para melhorar sua empresa em 2017

Normalmente o advogado somente é procurado quando já não tem mais jeito de evitar um processo.

Se antecipar e mostrar os problemas que uma assessoria jurídica além de ajudar, pode contribuir com uma decisão de contratar ou não serviços especializados.

5. Dê atenção das finanças

Está aqui um erro recorrente dos empreendedores do setor jurídico, as Finanças. Um Escritório de Advocacia tem uma dinâmica própria nessa área e precisa de atenção.

Separei alguns itens para essa discussão e que se diferencia dos negócios tradicionais.

Adiantamento e reembolsos de custas

Muitas vezes ao assumir uma causa o advogado assume também a necessidade de adiantar valores e custas. São raros os casos aonde o advogado consegue com o cliente um valor para fazer frente a estes gastos.

Por isso controle os custos dos processos judiciais e tenha um procedimento bem desenhado para pedir reembolsos.

É importante deixar o cliente ciente deste procedimento sob o risco de o escritório ter que “financiar” o cliente por mais tempo.

Cancelamento de contratos e faturas

Não é incomum o escritório ter cancelamento de contratos. Principalmente o referente as receitas recorrentes.

Em alguns casos, na dificuldade o cliente pede o cancelamento ou o adiamento da fatura. Mas o cancelamento de contratos pode ocorrer.

Fazer gestão sobre isto é essencial para que as finanças não fiquem comprometidas.

Honorários de sucumbência e ganho de causas

Um componente no ganho do escritório são os honorários de sucumbência quando se ganha uma causa.

É preciso ficar atento a isso. Muitos escritórios dão muita atenção a sucumbência e pode ter problemas caso não tenha êxito nas causas defendidas.

Tenha equilíbrio nas finanças, entenda como a sucumbência participa de suas receitas, e se previna quanto a uma queda dessa receita.

Indicadores a acompanhar

Somente há gestão quando se acompanha indicadores. Já falamos sobre a taxa de cancelamentos, e da importância dos recebimentos dos clientes.

Acompanhe também as receitas do escritório separadas por característica e o fluxo de caixa previsto e realizado.

Fora do Brasil é muito comum o acompanhamento do lucro por sócio e faturamento por advogado

6. Invista no Escritório

Investimento em escritório de advocacia

Invista na divulgação do seu escritório de advocacia.

Não dá para pensar em um negócio sem o investimento. E o investimento não é somente quando se aluga um escritório novo ou se compra um computador melhor.

Para se ter um escritório de sucesso é necessário também investir para o aumento da produtividade e em marketing.

Produtividade

A primeira forma de investimento em produtividade é na padronização dos processos internos.

Recomendamos para você:  Crise Financeira: Como recuperar a saúde financeira da empresa e sobreviver de momentos difíceis

É normal não pensar nisso no começo do escritório pois o sócio é o principal advogado, mas com o tempo isso faz total diferença para se atender bem.

Existem diversas ferramentas tecnológicas que surgem para facilitar o dia a dia do escritório, algumas com solução completa de gestão interna e de processos.

Analise e pesquise bem o mercado antes de contratar uma solução.

Marketing

Outro investimento pouco pensado é em marketing, até por causa das regras de sobriedade no código de ética.

Mesmo assim é possível cuidar de sua comunicação visual para fixar os seus serviços. Nos dias atuais é essencial investir em um site e em marketing de relacionamento.

Com isso não se esqueça de ter um network ativo, conhecendo novas pessoas e se relacionando com possíveis clientes.

O Linkedin é uma rede social importante para isso. Se você ainda não possui, conheça e se relacione com outros profissionais e empresas.

7. Siga as regras da OAB e a ética profissional

A maior parte dos processos por infração ao código de ética profissional são de advogados mais jovens.

Conheça bem o código de ética e os limites de sua atuação profissional. Cuide muito bem disto, pois, um processo na Ordem pode prejudicar sua atuação.

Além disto você pode ter uma visibilidade ruim entre os colegas de profissão. Um network é necessário com outros profissionais de direito, então não deixe que isso te atrapalhe.

 

8. Conte com um profissional de contabilidade

O contador é essencial para a maior parte dos negócios e muitas vezes é o principal profissional de gestão que os empreendedores podem contar.

Com um escritório de advocacia não é diferente. Principalmente agora que os escritórios, sejam eles individuais ou em sociedade, podem optar pela tributação no Simples Nacional.

Por isso escolha um escritório que realmente pode apoiar o seu negócio e consiga ser um grande parceiro de sua empresa.

9. E de bônus…

Dadas as dicas, indicamos que para complementar este conteúdo, você assista o webinário que nós desenvolvemos sobre Sociedade Unipessoal de Advogados e Simples Nacional. Basta clicar no link abaixo e solicitar o acesso!

Chamada para assistir o vídeo sobre Sociedade Unipessoal de Advogados e Simples Nacional

E então, deseja abrir um escritório de advocacia e ainda tem dúvidas? Quer compartilhar experiências? Deixe nos comentários! Será um prazer ler e responder!

E importante: Para mais dicas continue acompanhando nosso blog.

Até a próxima!

Written by

Leandro Oliveira é contabilista e economista formado pela PUCSP. Especialista em Finanças e Projetos Six Sigma, possui mais de 17 anos de experiência nas áreas de Finanças e Contabilidade.